04 setembro 2015

#VidadeMãe - A descoberta da primeira gestação + Minha experiência


Olá amores tudo bem? Agora toda sexta teremos um quadro aqui no blog chamado #VidadeMãe onde vou compartilhar com vocês muuitas coisas sobre esse universo materno que eu amo e que  apesar de eu ser muito nova eu acredito que tenho muitas experiências pra contar!

Hoje vamos começar falando sobre como foi  a descoberta da minha primeira gravidez,vamos lá?


Meu sonho sempre foi formar uma família e essa vontade me levou a me casar bem novinha, com 16 anos. Logo após exatos 8 meses de casada tive uma surpresa tremenda ao descobrir que estava grávida, no início eu não desconfiei de nada, não tive sintomas algum que pudesse me dar certeza de que estava grávida, além do mais eu  tomava anticoncepcional regularmente, e por confiar no remédio, estar grávida nem passava pela minha imaginação. Quando já ia completar 3 meses de gestação, eu descobri que seria mãe, na hora senti um misto de emoções, alegria, medo, preocupação, enfim, eu não sabia muito bem o que sentir muito menos o que fazer, já que não estava planejando a gravidez.
Comecei então a pensar nas coisas que estavam por vir, a me organizar, fazer planos, e ao pensar sobre o assunto, comecei a ficar mais tranquila com relação à gravidez e a ideia de ser mamãe.



A minha realidade foi bem diferente da maioria, muitas meninas quando resolvem ser mães ou quando simplesmente se tornam mães (como foi o meu caso) tem ajuda da própria mãe ou de familiares mas não foi o meu caso. Eu estava entrando em um mundo completamente novo e não tinha a ajuda de ninguém(nos primeiros  dias até tive a ajuda da minha sogra,mas depois ela voltou à sua rotina e eu fiquei só com meu esposo), não sabia como  seria minha vida dali pra frente, não sabia o que iria acontecer comigo, não sabia como seria o parto, e o pior, como seria quando eu saísse do hospital, sem a ajuda de médicos e enfermeiros e  com um bebê nos braços... Mas com uma força que eu não sei de onde surgiu eu pude ver que eu conseguiria, e que todos os meu medos se tornariam insignificantes quando eu tivesse o meu filho nos braços.
O tempo da gestação foi passando, e eu fui arrumando tudo, esperando a chegada do baby que já sabíamos que seria um menino. Tive uma gravidez bem tranquila quase não passava mal me sentia muito disposta, tanto que um dia antes dele nascer eu fiz uma faxina na casa (risos).
Quando chegou o dia do parto, as coisas começaram a se complicar. Meu esposo não pode entrar comigo na sala de parto, fiquei sozinha, nesse momento começou todo o sofrimento, pra não ficar um texto muito longo, vou tentar resumir pra vocês... Passei praticamente o dia inteiro em trabalho de parto, com muitas dores, sozinha dentro de uma sala, ele nasceu a noite depois de um longo período de sofrimento, depois de acordar do desmaio (sim, eu desmaiei umas 5 vezes no parto!) eu pude vê-lo, fiquei uns minutos com ele no colo e logo ele foi levado para outra sala. No dia seguinte tive alta, já que tinha sido parto normal, fui pra casa com meu esposo e ele.


E foi assim, com a ajuda de Deus e do meu esposo eu consegui vencer aquelas inseguranças que me faziam pensar que eu não conseguiria.
Tudo foi acontecendo naturalmente, parece que o instinto materno foi tomando conta e sem perceber fui fazendo tudo o que meu bebê precisava.
Biel chegou e daquele dia em diante nossas vidas não foram mais as mesmas, tivemos erros, tivemos acertos e até hoje seguimos aprendendo a cada dia.
Claro que cuidar de um filho não é uma tarefa fácil, é preciso muito amor, cuidado e principalmente paciência, mas o sorriso de um filho faz todo sacrifício valer a pena.

Hoje ele está com 5 anos,cada dia mais esperto e falante,lindo cheio de saúde e eu com um orgulho do tamanho do mundo por ter conseguido cuidar muito bem dele até aqui.


A vida de mãe é assim,cheia de erros,cheia de acertos,mas com toda certeza tudo o que fazemos é para o bem do nosso filho!
Essa foi minha experiência (resumida) como mãe de primeira viajem,claro que hoje em dia depois da segunda gravidez tenho muito mais coisas pra contar,mas fica para o próximo post.
É isso meus amores,espero muito que vocês tenham gostado! Fiz de coração e espero ajudar em alguma coisa!
Fiquem ligadas nos próximos #VidadeMãe porque vem muita coisa boa por aí!
Beijinhos e até a próxima!! <3



Um comentário: